Close

Quem faz

Tudo começou quando duas pessoas tiveram quase a mesma ideia. Cada uma na sua própria realidade, olhou ao redor e se perguntou o que poderia ser feito pela geração de renda. De um lado, a Geovana Conti fundou a Youngers, e do outro, a Mônica Berlitz deu início ao Clube da Alice.
A Youngers teve seu início lá no meio da Vila Torres, uma das comunidades mais antigas de Curitiba. Dentre as principais demandas da comunidade estava a geração de renda.
A Geovana, então, segurou na mão do seu esposo Cleber Sá e das duas filhas do casal e, juntos, se embrenharam em uma das regiões mais unidas de Curitiba. Pouco a pouco, foram juntando experiência e então apresentaram para a Vila Torres e outras comunidades atendidas, aquilo que resolveria a geração de renda: empregabilidade e empreendedorismo. A Youngers atua desde mentoria semanal para empreendedores, até os encontros de preparação para quem vai entregar currículos. Já é quase uma década de histórias da galera que começou vendendo bolo no pote e hoje já tem equipe para ajudar no empreendimento.
Em meados de 2014 e não muito distante dali, a Mônica  juntou tudo o que conhecia sobre fotografia e negócios para criar o Clube da Alice, projeto que provavelmente toda curitibana já ouviu falar. De lá para cá, a ideia já conectou mais de 500 mil empreendedoras em um grupo secreto no Facebook. O objetivo do Clube da Alice é fortalecer a empreendedora quer acabou de começar e precisa de um alto-falante para anunciar seu negócio. Já deu para perceber que as duas ideias têm tudo a ver uma com a outra, né?
Recentemente, com o agravamento da crise do COVID-19, Geovana e Mônica perceberam que vivemos momentos difíceis para o empreendedor que depende do atendimento presencial. Sem poder empreender, não tem dinheiro para pagar as contas. Então, elas pensaram em uma solução, compartilharam com as suas respectivas equipes e todo mundo – mesmo em home office – entrou no movimento.
A solução para a solidão do empreendedor veio com o levantamento de doações para compor o Vale Quarentena, que fortalece o comércio local de cada região carente e ainda dá um empurrãozinho no empreendedor que precisa do básico para continuar no movimento.
Conheça e faça parte da ideia que já impactou e pretende impactar outras centenas de pessoas.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *